Prefeitura abre novas licitações para recapar asfalto, mas empresas não aparecem

Foto: SEDU/Paranácidade

Restaram desertas duas licitações abertas pela Prefeitura de Bela Vista do Paraíso com o objetivo de definir empresas para fazerem o recape asfáltico em trechos de ruas do município. Os envelopes com as propostas de preços seriam abertos na sexta-feira (29), mas nenhum representante de empresa apareceu. Agora, um novo processo deve ser iniciado, com a abertura dos envelopes em 22 de abril.

Os procedimentos são para recapar seis trechos de ruas do Residencial Brasil Senedese e do Residencial Edgar Bezerra Valente, e vão resultar na recuperação completa dessa área dos residenciais, já que os recapes beneficiarão duas vias e quatro ruas que as cruzam. Os recursos são provenientes do Ministério das Cidades.

Fonte: Portal da Transparência

Uma licitação é referente a partes das ruas Brasílio de Araújo; Pref. Humberto Pavanelli, Erasto Gaertner e Presidente Roosevelt (Residencial Brasil Senedese e Residencial Edgar Bezerra Valente), que ficam abaixo da rua Maria Tomazeli. O valor máximo a ser pago pela obra era R$ 317.538,71. Outra licitação trata de partes da avenida Juscelino Kubistchek, que já teve um trecho recapado em licitação anterior, e da rua Jaime Woitas. O valor máximo a ser pago era R$ 417.806,06.

Além da recuperação do asfalto, os projetos também incluem recuperação de meio-fio e de calçadas, e placas de sinalização. Além disso, serão plantadas várias árvores, de tipos como Canelinha; Árvore da china; Ypês roxo, amarelo e rosa; Quaresmeira Rosa; dentre outras. Só na rua Jaime Woitas, o projeto prevê que 51 árvores serão plantadas. No trecho da Av. Juscelino Kubistchek, que percorre dois quarteirões, serão 25 árvores. O prazo para execução das obras é de 180 dias a partir da assinatura do contrato.

Fonte: Portal da Transparência

Gecy Fonseca

Além dessas duas licitações, outra está em andamento e será aberta na segunda-feira (8). O objetivo é recapar o asfalto na rua Gecy Fonseca (paralela à PR-090), no Jardim Bela Vista. O projeto prevê a recuperação do asfalto em toda a via, desde o cruzamento com a rua Rogério Bodas, próximo ao CMEI Mirna Papi Schmidt, até a chegada a Santa Terezinha.

LEIA TAMBÉM:
Prefeitura de Bela Vista oferece prédio no conjunto Mãe Tina para aluguel

Esse processo já havia sido concluído. A empresa Tecpav Pavimentação iria executar a obra pelo custo de R$ 413 mil. Porém, a licitação precisou ser anulada porque a planilha utilizada no projeto não havia sido conveniada, conforme exigência da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Paraná (SEIL). Agora, o procedimento será refeito, porém, com custo maior. Antes, o valor previsto era de R$ 480 mil, agora, o máximo é R$ 505.903,12.


”Facebook”/